A bala nunca esteve perdida

Kathlen Romeu tinha apenas 24 anos, era design de interiores e estava grávida do primeiro filho quando foi morta em meio a uma ação policial em Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio. Mais um trágico episódio da institucionalização da necropolítica de segurança ou, no português mais claro, o “abate” aos corpos negros. Elza Soares …

A bala nunca esteve perdida Leia mais »